terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Filme: Procurando Nemo - Peixinha Dory TDAH

   Nemo é um peixe palhaço filhote de cor laranja com listrinhas brancas, vítima de ataque por predadores, cujo acontecimento acabou matando sua mãe e seus irmãos ainda em ovas, de seus irmãos, Nemo foi o único sobrevivente. Seu pai (Marlin), medroso e superprotetor conseguiu salvá-lo.
    Nemo, alegre, destemido, impulsivo e desbravador em excesso (caraterísticas do hiperativo), gosta de correr riscos, foi desbravar em mar aberto e acaba sendo fisgado por pescadores e se torna um peixe de aquário em Sydney, Austrália. Começa aí a longa jornada de Marlin em busca de seu filho, em seu caminho aparece a peixinha azul - Dory que o ajuda em sua procura.
  
    Dory: É uma personagem que apresenta todas as características de um TDAH. Atrapalhada, sonhadora, esquecidinha e superfalante, vive "ligada por um motor", depois que Marlin a conheceu, passou por maus bocados com esta divertidíssima peixinha. Ele ficou irritado com ela, chegando a um momento que foi a gota d'água, e disse-lhe para ir embora, depois da despedida, Dory ficou triste, depressiva (mais um sintoma), com baixa auto estima. Neste sentido, é importante procurar em pessoas com este tipo de transtorno as suas habilidades. No caso de Dory, ela gostava de ser útil, e depois que conheceu Marlin, seus problemas diminuíram. Ela é quem o ajudava a procurar o Nemo com seu jargão: Continue a nadar, continue a nadar!
     Pessoas com TDAH costumam ser geniais quando encontram possibilidades de demonstrarem suas habilidades. É importante pensar em como utilizar   recursos e formas de trabalhar as potencialidades destes sujeitos.

Um comentário:

  1. Excelente conteúdo, esclarecedor e útil para entender um pouco mais sobre o TDAH, que acabei de saber o que significa. O meu propósito de peswuisa pode não ter sido especificamente o técnico, ma como leigo pude compreender. Parabéns pela explicação e pelo blog. Vá em frente! Poderá ajudar muitas pessoas, não só os profissionais.
    Abs,
    Fábio Mourão.

    ResponderExcluir